O que é magia?

A magia é uma folha de papel branca limpa, pura, cheia de possibilidades. Enquanto vazia, ela possui todo potencial, para todas as coisas. Nesse sentido a magia não tem e não é religião, não é uma crença, ela simplesmente é uma fonte potencial.

O que é Bruxaria?

Agora imagine que começamos a escrever ou desenhar na folha branca. Uma vez que começamos a folha tem seu potencial limitado a técnica empregada. Se pinto de forma similar a um mangá, então me restrinjo-me a manter o mesmo estilo. A folha vai ganhando cada mais traços, delimitando o que ela é. Em comparação ao que acabei dizer, se a folha branca é a magia, a Bruxaria é uma técnica, um estilo de se pintar, e cada linha ou traço será um dogma de cada vertente da bruxaria. Esse também é o motivo da Bruxaria ser uma Arte e um ofício, não é uma religião, jamais poderia ser uma vez que não possuímos nenhum livro que seja como a Bíblia é para os cristãos. Bruxaria é metodologia, cada qual deve desenvolver suas técnicas e seguir seus estilos próprios. Desse modo existem bruxas de todos os tipos, bruxas inseridas em diferentes culturas, crenças, religiões e em diferentes camadas da sociedade ao longo da história humana.

O que é a Wicca?

A Wicca surgiu nos anos 60 através das percepções de Gerald Garner, por sua estrutura ela é considerada uma religião, uma vez que os adeptos fazem uso de elementos em comum dentro de suas diferentes tradições. Ao mesmo tempo que a Wicca é uma religião ela também é considerada um tipo de bruxaria, mas novamente, não é o único. Ela costuma ser uma porta de entrada comum para muitas pessoas que buscam caminhos alternativos a religião patriarcal. Seus praticantes tem preceitos e dogmas que são comuns entre si, como a Rede Wicca, a Lei Tripla, o uso das figuras de um Deus e uma Deusa e rituais iniciáticos.

Que tipos de bruxas existem?

Todos aqueles que são Wiccanos são considerados bruxas, mas nem toda bruxa é Wiccan. Como já mencionei, bruxas estão inseridas em diferentes contextos. Existem bruxas dentro de diferentes culturas (brasileiras, europeias, americanas, chinesas, africanas, espanholas, italianas, japonesas, etc.), mas também existem bruxas dentro dessas culturas (como no Brasil temos bruxas catimbozeiras, benzedeiras, curadoras, kimbandeiras, bruxas do candomblé, da umbanda, espíritas, etc.).

Diferente das religiões, a bruxaria não é engessada, não possui rituais que são comuns a todos os praticantes. Por sua natureza fluida ela sempre se adapta ao local, pessoas, culturas, ambientes.

Porque devemos respeitar a escolhas dos outros?

Por que não queremos repetir o erro da Inquisição. Hoje em dia as pessoas que se dizem bruxas vivem policiando tudo o que as pessoas fazem, agindo de forma até pior do que os inquisidores. Se você acha que sua crença é perfeita, ótimo, mas está errado, você provavelmente veio de uma família cristã, pois esse tipo de pensamento restritivo é cristão. Bruxas não se ofendem por bobagem. Bruxas não se ofendem com o pensamento alheio, ao contrário, elas aprendem a absorver as diferentes formas de se enxergar a realidade, elas comungam com diferentes crenças para evoluírem. Qualquer coisa diferente disso só revela que você tem uma crença engessada que não permite que você evolua.